[relato] 5 dias sozinha por BH, Ouro Preto e Mariana

[postado originalmente no Mochileiros]
Essa foi a minha primeira viagem sozinha e que deu origem ao meu primeiro post aqui no Mochileiros :)

Meu roteiro foi:

– 29 de Maio: SP x Belo Horizonte
– 30 de Maio: Belo Horizonte
– 31 de Junho: Mariana x Ouro Preto
– 01 de Junho: Ouro Preto
– 02 de Junho: BH

Fiz o trecho Guarulhos/SP x BH x Guarulhos/SP de avião pela Gol que saiu por aprox. R$330
Dica: essa foi a minha primeira viagem de avião rs Eu comprei a minha passagem no Decolar.com. Para diminuir os gastos com as taxas que a Decolar cobra, pesquise valores/cias aéreas/horários no site deles, mas compre a passagem diretamente no site da cia aérea. Você não vai economizar MUITO, mas já é um trocadinho a mais ;)

Meu horário de ida (29/5) era às 06h30 da manhã, mas, chegando no aeroporto, descobri que mudaram meu voo e eu sairia às 07h (para Brasília e, depois, para Belo Horizonte). Cheguei em BH aprox. 13h.

Do aeroporto de Confins para a rodoviária de BH eu peguei um ônibus convencional (mas que tinha uns bancos confortáveis rs) que custou R$7,50 e que tinha o nome de Aeroporto de Confins. É só perguntar para algum funcionário do aeroporto/taxista que eles te mostram o caminho (só informe que você não está buscando pelo Conexão Aeroporto – que custa R$20 – a não ser que você queira mais conforto )

Em BH eu fiquei hospedada no Minas Hostel (quarto coletivo/ R$39). Super indico esse hostel! Muito organizado, limpo, boa localização e funcionários bem receptivos (como a maioria dos mineiros). Mas atenção: quando eu cheguei na rodoviária, fui perguntando pela rua do hostel/ruas ao redor. Ninguém sabia onde era e quem sabia me ensinou o caminho mais loooongo pra chegar lá… subi uma ladeira gigante com a mochila nas costas que eu poderia ter evitado rs

Se for da rodoviária para o Minas Hostel, pergunte pela passarela na rua Rio de Janeiro (mapa) > atravesse a passarela > vá até a rua Sabará, onde fica o Minas Hostel (mapa).

No primeiro dia o Wellington (um dos funcionários do hostel) me levou pra dar um passeio pela cidade. No outro dia foi a vez do Thiago (outro funcionário) me levar pra passear rs É bom ter locais por perto porque você conhece as gírias, costumes, pontos mais legais da cidade, atalhos etc.

Pontos que visitei (em 3 dias):

A pé:

– Mercado Central
Não saia sem: comprar queijo São Roque (aprox. R$13/kg) e cachaça ou licor (o de maracujá é muito bom!) e sem provar a cerveja artesanal Backer no Botiquin do Antonio (a Brown é a mais gostosa – R$6,20)

Cuidado: eu comprei alguns licores e pimentas e, no aeroporto, me barraram (só porque não tinha lacre industrial – dãaar! são produtos artesanais rs). Eu coloquei o licor dentro da minha garrafa d’água e minhas pimentas dentro de copinhos de plastico com tampa (que a mulher de uma das lanchonetes do aeroporto me deu) e as garrafas foram vazias dentro da minha mala de mão (garrafas vazias dentro da mala de mão pode né?! hunf)

– Parque Municipal
Memorial Minas Vale
Museu da Minas e do Metal
– Biblioteca Municipal 
– Praça da Liberdade
Museu de Artes e Ofícios
– Feira Hippie
Uma feira enorme que vende de tudo (quadros, acessórios, roupas, coisas indígenas, comida etc)

De ônibus:

– Parque das Mangabeiras (menos de R$3 o transporte) – não gostei muito… é um parque normal rs

Um lugar que gostaria de ter visitado: Planetário TIM UFMG e circuito Niemeyer (Pampulha)
Um lugar que não me arrependo por não ter visitado: Praça do Papa (prox. ao parque das mangabeiras)

Adicional: da cidade, sai um trem direto para Vitória/ES (eu não tenho muitas informações, mas aqui tem: http://goo.gl/8rMnE)

——————–
Mariana/Ouro Preto

Na rodoviária de BH eu peguei (às 06h) um ônibus da Passaro Verde para Ouro Preto (aprox. R$26 / 1h30 de viagem). Obs: a vista da janela do ônibus é linda. Não durma rs

Por ser uma cidade pequena, é muito difícil se perder em Ouro Preto. Então, encontrei rapidinho o Ouro Preto Hostel, onde fiquei hospedada (aprox. R$35 o quarto coletivo)- fica prox. à Mina de Chico Rei. Boa experiência: é organizado, limpinho, tem um bom atendimento, um ótimo café da manhã e uma vista muito bonita da varanda.

Cheguei no hostel por volta de 08h e, depois de um tempinho, eu já me envolvi na conversa de uma família com a recepcionista. Eles estava falando sobre o trem para Mariana. Esse passeio não estava nos meus planos, mas fiquei interessada e resolvi ir com eles (de ônibus, mas dava para ir a pé) até a estação de trem para comprar os bilhetes

Curiosidade: em Ouro Preto e Mariana as pessoas entram nos ônibus pela porta de trás e chamam a carne de “boi” (“strogonoff de carne” lá vira “strogonoff de boi”) rs

Chegamos umas 9h15 na estação que estava lotada. Havia uma fila enorme para comprar a passagem. A maioria das pessoas [inclusive a família que estava comigo] comprou a passagem para o dia seguinte e eu comprei a passagem para o mesmo dia.

Você tem a opção de comprar passagem ida x volta (R$25/estudantes) ou somente de ida (R$20/estudante) e voltar de ônibus convencional (aprox. R$2,5). Eu optei pela segunda, até porque a primeira opção estava esgotada :(

A viagem até Mariana dura cerca de 1h e a dica é chegar cedo para comprar a sua passagem e conseguir lugar na janela do lado direito do trem (a vista é muito bonita!)

Mariana é uma graça! Igrejas lindas, ruas lindas, tudo lindo! Na estação de trem é possível pegar um mapa da cidade com os principais pontos turísticos. Almocei no Exagerado.. o PF custa menos de R$15. Boa comida! Lá também comprei um licor de Jabuticaba muito bom (R$12)

De tarde, voltei para Ouro Preto e fiquei no hostel de bobeira (boa oportunidade pra conhecer gente diferente rs). Conheci um pessoal de Uberaba e a noite fomos beber umas cervejas nos bares [OP é uma cidade universitária, cheia de repúblicas, festas e bares].

No outro dia, aproveitei para conhecer Ouro Preto: fui à Mina do Chico Rei (R$10), visitei as igrejas – mas entrei só na Igreja do Pillar (R$4 / incrivelmente bonita por dentro e por fora!) – e fui andando pelas ruas seguindo o mapa turístico (que eu também peguei na estação de trem). Não me arrependo de não ter entrado nos museus etc.. confesso que eles não me atraíram muito rs

Próximo à praça Tiradentes (a principal) há uma feira de artesanato pequena onde é possível comprar lembrancinhas da cidade (procure as artes feitas em pedra sabão). Dica: dê uma choradinha pro pessoal abaixar o preço rs

A noite, fiquei de bobeira na praça Tiradentes trocando ideia com um hippie chileno até dar a hora do meu ônibus partir para Belo Horizonte. Passei mais um dia em BH e depois voltei pra SP.

Conclusão: Viajar com amigos é muito legal, mas viajar sozinho também é! Você tem a oportunidade de fazer novos amigos, de fazer seu próprio roteiro e ainda tem um tempo para se conhecer melhor.

Espero que meu relato ajude os que pretendem fazer roteiros parecidos/semelhantes.
Qualquer coisa, é só chamar ;)

beijos, Mochileiros!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s