[texto e foto] São Paulo, são muitos.

São Paulos, são Madalenas, são Beneditos, são Marias.
São muitos.

São meninos, são meninas;
São um, são dois, são três.
São muitos.

São brancos, são negros, são amarelos, os pardos.
São misturas.

São Ibirapueras, Tucuruvis, Jabaquaras, são Armênias.
São indígenas, são brasileiros, bolivianos, são coreanos.
São muitos.

São paulinos, são corinthianos, palmeirenses.
São o aqui, o agora.

São o mundo.

São Augustas, são Marias, são Tiradentes, são histórias.
São parques, cafés, museus, são memórias.

São Paulo.

São bares, ares, mares.
Rotinas, correrias, dia a dia.
São ricos, pobres; tão nobres.

São campos, são areias, são lagos.
São sóis, são chuvas, são ventos.

São Paulo.

Liberdade, Paraíso ou Consolação?
São escolhas.

São Paulos, são Anas, Santanas, os Júlios.
São muitos.

Sensações, sentimentos.
São Paulo. É amor.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s