[texto] ali, o tempo é diferente

não importa onde é o ali.

nos bairros coloridos de Valparaíso, pelas praças verdes de Mendoza, avenidas barulhentas de Buenos Aires
pelo imenso Salar de Uyuni, nas curvas da Cordilheira dos Andes, no parado posto de imigração
nas areias secas do deserto do Atacama, nas águas claras de Bahia Inglesa, na cabana rara dos ciganos

não importa onde seja o ali, agora. o tempo, o “demorado”, a distância sempre serão diferentes.

longe em SP pode ser 30 quadras, enquanto em San Pedro são 4. o demorado em Buenos Aires pode durar 2h – se você correr, enquanto em Bahia Inglesa são 15 minutos caminhando lentamente. o muito é um para você e outro para o cigano. o abacate é salgado para o chileno, doce para o brasileiro.

tudo depende.
depende de onde você está, como vai, com quem vai e, principalmente, como está o seu espírito.

tudo vale a pena, quando a alma não é pequena, já dizia Fernando Pessoa.
nenhum destino é tão distante pra quem realmente quer chegar, escreveu o poeta-do-Facebook.

não importa onde é ali. tampouco o aqui. muito menos o quando ou quanto.
isso tudo é diferente, depende de quem vai.


Na foto, parte da Cordilheira dos Andes dentro do Parque Aconcagua, em Mendoza-ARG

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s