[fotos e texto] Conexão Itália x Brasil

para escutar enquanto lê: dead can dance – opium


Casa do italiano Andrea, Arrail D’ajuda/Bahia – Maio/2015

Era sexta-feira. Atípica, de dia ensolarado e noite fresca iluminada pelas estrelas.
Dentro de casa, a lamparina de luz quente clareava o ambiente e a conversa.

O italiano chegava todos os dias no mesmo horário; já estava cansado da rotina e, por isso, não se estendia muito.
Seu prazer era voltar para casa e preparar um bom alimento, para si ou para outros.

Como quase tudo que fazia, o seu cozinhar era leve.

Naquela noite cortou beterraba, cenoura, beringela, alho e manjericão e os temperou com canela e noz moscada, nada de sal. Seus dedos pareciam dançar entre faca e legume e as combinações, das mais excêntricas, se encaixavam num quebra-cabeça de sabores.

O que era um teste, funcionou.

O aroma do caldo rosê se misturou ao do cigarro natural que deixava fumaça em todo o cômodo, acariciava o nosso interior e regia a conversa. Como plano de fundo, músicas nórdicas embalavam a tranquilidade. Paralelo a isso, fotos e detalhes que o racional não permite notar e uma viagem para um momento distante. Notamos a vida que corre por dentro da terra; analisamos o sangue que explode dos vulcões.

Já passavam das três da manhã.

Já era hora de voar para bem longe. Ou de voltar pra casa.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s