[texto] a mochileira que largou tudo pra virar CLT

na foto: passeio de barco em um canyon em San Rafael, Argentina


 

Há um ano atrás, eu poderia estampar qualquer post com o título “Publicitária larga tudo para viajar pela América do Sul”. o que (posso confessar) seria uma mentira, porque eu não tinha nada (e ainda não tenho), mas esses eram meus planos no ano passado.

sem filhos, sem dívidas e sem algo que realmente me prendesse, eu tinha apenas acabado de terminar a faculdade e, com apenas 21 anos, deixei pra trás uma efetivação – que certamente não seria(será) a única da vida – pra poder viajar por aí com pouca grana, minha casa nas costas e de carona.

deixei um até logo pra família e para os amigos e rodei, rodei e rodei.
meio ano de estrada (com umas ~férias~ em SP de um mês), quatro países visitados, quatro meses de nordeste brasileiro, inúmeros amigos e milhares de você é maluca pelo caminho.

me permiti meio ano sabático. e voltei.
voltei e deixei temporariamente o título de mochileira pra ser uma trabalhadora com a temida e criticada carteira assinada.

filha do sistema? perdida? alienada? me chame do que quiser.
estar na estrada é delicioso. não encontrei ainda atividade que me deixe mais livre, mas a rotina tem lá seu lado bom.

é incrível ter uma vida normal*.
comer a comida da mãe. compartilhar uma cerveja com os meus amigos-de-sempre. contar piadas internas que só eles vão entender. dormir na minha cama todos os dias. decorar minha casa. me permitir uma paixão não-mochileira. ir ao cinema. ver o show de uma banda legal. ir para o escritório todos os dias. ir pra balada. jantar com as amigas. estar em reuniões de família. almoçar na casa da vó. ir ao casamento da melhor amiga. pegar metrô. planejar uma viagem de final de semana. dormir em hostel. pegar busão. etc etc etc.

confesso que é estranho viver do lado de cá do barco, como o menino do foto, vendo a vida de um lugar seguro depois que a gente se apaixona pela incerteza da estrada. mas as vezes é algo necessário. é difícil ver o sol se pondo atrás dos grandes prédios de SP depois que a gente aprende a contempla-lo caindo no mar, mas é uma dádiva poder estar aqui compartilhando tudo que aprendi – e aprendendo mais um pouco.

é incrível como ter uma vida normal* pode ser algo para você e outra coisa totalmente diferente para mim. incrível como ter uma vida normal pode ser uma coisa para o eu de agora e algo totalmente diferente para o eu de amanhã.

é maravilhoso como temos diversos pontos de vista em relação à vida.

e é incrível aprender que a felicidade não está na estrada. não está no largar tudo e desamarrar-se do sistema. não está no trabalho. nem no dinheiro. é maravilhoso aprender que a felicidade e a liberdade, por mais clichê que possa parecer, estão aqui dentro, aqui e agora.

Advertisements

2 thoughts on “[texto] a mochileira que largou tudo pra virar CLT

  1. Mana!

    A liberdade tá dentro da gente! E sempre estará.

    Podemos encontrá-la viajando, como também não encontramos já as vezes não é?

    Ter um porto seguro, pra atracar um pouco, por muito ou pouco tempo, sempre será importante para nos recarregarmos. Seja pra próxima viagem ou pra acordar as 7h pra ir pro escritório rs

    Beijos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s