[relato] Trilha do Bonete/Ilhabela-SP

Depois de algumas pesquisas e tentativas, finalmente consegui: fiz a famosa trilha que dá acesso à praia do Bonete, ao sul da Ilhabela/SP!

A praia possui aproximadamente 300 habitantes e é uma das mais preservadas e reservadas da região. O acesso é possível somente através de barco ou trilha. A comunidade vive, basicamente, do turismo e cultua, em sua maioria, costumes e tradições evangélicos. Durante o dia, os borrachudos não perdoam, mas durante a noite sossegam um pouco; por isso, leve calça, meião e repelente.

 PREPARANDO AS MOCHILAS

Como pretendíamos acampar no Bonete, além dos itens básicos (roupas, itens de higiene etc), não poderiam faltar barraca, isolante térmico, lona e saco de dormir. Incluímos também panela e comida, já que nos disseram que o custo das coisas na praia era bem acima da média – afinal, tudo chega lá de barco!

Depois, pesei a mocinha e ela estava com mais ou menos 12kg! :O

Também nos abastecemos no mercado, gastando R$31 (cada) com macarrão, arroz, carne de soja, sopa, legumes, frutas, pão, água y otras pocas cositas más.

 CHEGANDO NO INÍCIO DA TRILHA

Saí de São Paulo com meu companheiro às 6h20 de um sábado de feriado prolongado num ônibus com ar-condicionado quebrado da Pássaro Marrom (R$110/ida e volta) com destino à São Sebastião. A viagem durou pouco mais do que as aprox. 4h previstas, por causa do trânsito. Atravessamos a balsa (gratuita para pedestres) e no ponto próximo dali, pegamos o ônibus (R$3,4) com destino a Borrifos, junto com um casal que conhecemos na balsa que também faria a trilha. O ponto final define o início da trilha.

54885cad-43fe-4559-9fbb-996b6efca4fd

 A TRILHA

A trilha possui 12km de extensão (ida) e é bem demarcada, sendo bem difícil se perder nela (a não ser que você banque o sabichão e se enfie no mato longe da demarcação hahaha). O caminho oscila entre pedras e terra, que vira lama com a chuva. Se estiver chovendo, a trilha se torna bem perigosa. Com o clima assim, evite.

66319b5e-53f6-4906-afdc-aad9c23324c3
começando

No caminho, existem três grandes cachoeiras pra te guiar e pra dar uma relaxada. A primeira, ainda está bem no começo. A segunda, um pouco depois da metade e, a terceira, bem próxima do final e do mirante, de onde é possível avistar a praia. É necessário atravessar duas delas pela água para continuar a trilha, mas não se preocupe, a travessia é curta e tranquila, mas tome cuidado para não escorregar.


A duração depende da sua disposição e condicionamento (também associados ao peso da mochila). Fizemos em 6h, mas a Bárbara (que trilhava com a gente), já fez em 3h30. Tudo depende.

Inicialmente, queria fazer sozinha porque nunca encontrava parceires pra me acompanhar; mas digo que fazer qualquer trilha sozinho é um pouco de loucura. Não que você nunca deva fazer isso (até porque isso é gostoso estar só rs), mas é bom ir acompanhado, principalmente numa trilha que você não conhece, porque você pode se perder, se machucar ou um bicho pode te picar, por exemplo. Enfim! Acabou que na falta de uma companhia, consegui três.

e90ff2fb-ffd8-4630-95c8-90abb88c26a9

Mesmo que não vá com a intenção de pernoitar ou envie sua mochila antes através de um barco, aconselho levar uma mochilinha com, no mínimo, uma garrafa de 2L cheia (que você pode reabastecer nas cachoeiras), frutas (maçã, banana etc) e carboidrato (pão, por exemplo). Afinal, manter-se hidratado e energizado é fundamental!

 FINALMENTE, BONETE

Iniciamos a trilha as 14h, o que é relativamente tarde, mas não tivemos grandes problemas com o sol, afinal, a trilha é bem coberta pelas árvores. O único problema é anoitecer com você dentro da mata; por sorte, tínhamos lanternas, o que nos ajudou.

ac071a57-bc35-471b-909c-42d044e675bb

Chegando lá, a Bárbara e Pedro já possuiam hospedagem, mas eu e o Mário não. Então, abordamos três pessoas que estavam na praia e perguntamos sobre algum camping. Por “coincidência” (quando eu digo que as coisas acontecem na estrada, as pessoas não acreditam!), encontrei a Luana (que conheci numa outra visita à Ilhabela, em que fiquei no HiHostel de lá) e acabamos ficando na casa da amiga dela, a Hadasa, professora de história paraense que dá aula no Bonete.

(ufa, porque choveu horrores na primeira noite! será que a minha barraquinha aguentaria?)

Duas garotas incríveis, de coração bom (não só porque abrigaram a gente) e com quem estabelecemos uma amizade super bacana! E ainda descobri, no final da viagem, que eu e a Lu temos um amigo em comum: o Bernardo, do Instinto Viajante que viaja sem dinheiro! Não poderia ter sido melhor =)

7bed2050-7597-4a19-82a9-bf9b6ece9c7c
eu, luana, hadasa e mario

 HOSPEDAGEM

Não são muitas as opções, afinal, a ilha é bem pequena. Você pode ter a sorte de encontrar pessoas bacanas como encontramos, pode alugar quartos de moradores, buscar algum camping (parece que são dois só) ou ficar nas poucas pousadas. Infelizmente, não tenho noção de preços.

Mas quem quiser alugar um quarto com a minha amiga, é só pedir o contato que eu passo 🙂

 CHEGANDO DE BARCO

Outra opção – bem mais tranquila, porém nada econômica – pra chegar na praia, é ir de barco. Normalmente fecham o valor para um grupo de até quatro pessoas. Na volta, pagamos R$60 cada com mais um casal, ou seja, R$240/barco. Você pode até tentar negociar, mas o preço é tabelado e até os moradores pagam isso :S

Saindo de São Sebastião ou Ilhabela, não sei exatamente onde encontrar os barcos para o Bonete. Mas no Bonete é fácil encontrar o ponto de partida: um aglomerado de barquinhos ao lado do rio.

  COMIDA NA PRAIA

Por chegar tudo de barco, o custo acaba sendo um pouco mais elevado do que no continente, mas o prato feito não sai tão caro: na média de R$15~R$20 reais. Já a cerveja é bem mais cara: R$5 a lata x R$15 da garrafa de 600ml. As pequenas mercearias possuem apenas o extremamente necessário: pra ter uma ideia, queríamos comprar beterraba e não tinha 😦

 GASTOS

Valor individual para três dias, no feriado de 20 de novembro:

Ônibus (ida x volta): R$120
Mercado: R$31
Ônibus: R$3,40
Cervejas: R$30
Barco: R$60

Total: R$244,40

 APROVEITE

A praia é linda, incrível e digna de relaxamento e paz interior. Vale muito o esforço da trilha!
É também ótima para surfar. Tem um mirante, de onde é possível ver todo o Bonete; um rio delicioso, bem no final da praia; algumas cachoeiras mais reservadas; luaus noturnos e, claro, gente do bem!

44c5e85c-6440-4650-b38b-64d69303a565

Vá, você não vai se arrepender!

Advertisements

3 thoughts on “[relato] Trilha do Bonete/Ilhabela-SP

  1. Oi Nathaly! Tudo bem? Eu e duas amigas estamos planejando a viagem ao Bonete, curti muito seu relato! Estamos pensando em acampar, mas ficamos interessadas em alugar um quarto na casa da sua amiga (ou colocar nossa barraca no pátio dela), você poderia me passar o contato dela? Beijo, Eli 🙂

    1. Oi Eli, tudo bem?

      Assim que li seu comentário, fui falar com ela, mas ela não está mais morando lá =(
      Mas, existem (poucos) campings lá e casa de outros moradores que certamente receberão vocês lá. Por favor, não deixe de ir =)

      Um beijo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s