[texto] Cuba Mágica: minha visão geral sobre a ilha

Estou há três semanas enrolando para escrever a resposta para “E aí!  Como foi em Cuba?”.

Foram, no total, 31 dias nessa ilha mágica, cheia de segredos.
Pouco tempo para eu, bebê do mundo capitalista, afirmar alguma coisa.
Por isso, tudo que eu disser aqui pode ser um ponto de vista. Então, não tome como verdade.

IMG_6937.jpgEu tentei viver ao máximo como o povo cubano vive.
Sempre evitando restaurantes muito turísticos, indo além daqueles pontos que você “não pode deixar de conhecer”, evitando transportes convencionais (e caros) e tentando interagir ao máximo com os moradores locais. Por falta de grana e para ser uma viagem um pouco mais imersiva.

Egoísmo economizar meu dinheiro de turista em uma ilha mais pobre que o meu país? Talvez. Eu pensei. Fiquei com vergonha de pechinchar. Mas, do que adianta ir e ficar com a visão limitada de um mundo criado para os de fora?

IMG_6850.jpg

Em resumo, essa é uma ilha intensa. Uma experiência complicada. Uma confusão.

Por isso, ainda é difícil responder à pergunta inicial.
É, eu ainda não sei bem como é que foi Cuba.

Já adianto que, para quem quer ir rápido porque acredita que a ilha vai mudar depois da aproximação dos EUA ou da morte do Fidel, eu repito o que um cubano me contou: Cuba está mudando já faz uns 15 anos. Não se iluda.

O dito socialismo ainda perdura e, provavelmente, vai continuar nas mãos do Raul Castro, sucessor do seu irmão Fidel. Mas, já é muito diferente de 58 anos atrás, quando tirou milhares de pessoas da fome e das ruas.

IMG_7726 copiar.jpg

Hoje, Cuba se destaca pela proeza de não ter pessoas vivendo na extrema pobreza.
Não vi, exceto uns 5 gatos-pingados que se envolveram com o álcool, pessoa nenhuma vivendo nas ruas. Não vi favelas, não vi famílias debaixo de pontes. Não vi pessoas trabalhando nos faróis, não vi crianças trabalhando – em nenhum lugar; pelo contrário, sempre caminhando pela cidade com seus uniformes padronizados.

Mas, vi muitas pessoas vivendo em casas velhas e caindo aos pedaços, como cortiços, e outras vivendo em casas muito luxuosas para o padrão. Parece que até no socialismo existem classes sociais.

IMG_6668.jpg

Vi, também, muitas pessoas com trabalhos informais.
O salário por lá, que é quase o mesmo para todos, tornou as pessoas um pouco insatisfeitas com a falta de esperança de crescimento, de conquistas e de possibilidade de sair do país. Muitos encontraram o pote de ouro dentro do turismo.

Mas, ué, essa ânsia de conquistas materiais não é fruto do capitalismo?
Pois é. Ele, de alguma maneira, já chegou – e já era de se esperar – na ilha.

As pessoas ganham pouco, se você comparar com o estilo de vida médio-alto de qualquer outro país. O que você, turista em Cuba, faz com uma média de 15 dólares ao mês no Brasil? Nada. Por isso, é óbvio que você vai achar que o salário deles é baixo. “Que absurdo!”

Mas, dentro de um país que visa o básico para o seu povo, esse parece ser o justo.
A caderneta ou tarjeta – aquele caderno de controle de alimentos mensais, oferece o básico a um preço muito mais baixo do que o praticado no comércio particular. Oferece, ao povo, a chance de não morrer de fome. E não morrem.

A dupla moeda (CUPs e CUCs) é para que o que ganha pouco, gaste pouco e o que ganha muito, no caso o turista, gaste muito, respectivamente. Mas, não é uma proibição – você pode manusear a moeda dos cubanos e comprar coisas de cubanos, tudo depende do seu gosto pessoal e do seu nível de exigência. E aí entra uma confusão: é justo? Também não sei responder.

IMG_6722.jpg

Os cubanos não se alimentam do que os restaurantes oferecem. A comida das casas é mais básica, talvez mais cheia de óleo e com menos nutrientes do que os restaurantes oferecem. Vegetarianismo? Esse é um privilégio que esse país, que tem como cultura a criação de porcos e galinhas no próprio quintal para comer depois, não tem. Um privilégio para um país que morreu de fome e hoje só quer sobreviver.

O transporte de cubanos (ônibus nacionais e caminhões, que são como nossos paus-de-arara) são mais baratos e nada confortáveis, se comparados com a moderna frota de ônibus ViaAzul em que a maioria dos turistas viajam – e que os cubanos não podem pagar. Os carros super antigos, aqueles que são marca registrada de Cuba, podem parecer uma gracinha a primeiro momento, mas se tornam insuportáveis depois de alguns dias respirando a fumaça que sai do escapamento sem filtro. Parece que o governo investe mais no turismo do que no seu povo. Interesse no que rende mais?

IMG_7778.jpg

O estudo é público. Não existem escolas nem universidades privadas, exceto para turistas que pagam para estudar ali. Muitos estiveram ou ainda estão na universidade; não é algo acessível apenas para os que tem dinheiro – até porque, na lógica socialista, todos tem o mesmo.

Cuba é uma ilha de lindas paisagens e experiências incríveis, ainda mais se você tiver dinheiro. Mas, normal. Em que lugar você, que paga um pouco mais, não tem acesso a experiências incríveis?

IMG_6693.jpg

As pessoas sabem ser amáveis, não se pode generalizar para o lado negativo. Mas, que o “assédio ao turista” – se é que posso chamar assim – cansa, isso cansa. Taxis, taxis, casas, casas, passeios, passeios, comida, comida – em áreas turísticas, pode ser muito mais insuportável de caminhar do que pelo Cristo Redentor no Rio de Janeiro.

Se você é mulher então…. eles não perdem a oportunidade de tentar algo com uma possibilidade de sair do país. Aproveitando, e já falando sobre cubanos que viajam, já digo: eles não viajam. Embora o número de cubanos que saíram/saem do país tenha aumentado, é raro encontrar algum cubano que conhece mais do que a sua cidade e arredores. E muitos desses que viajam para fora o fizeram/fazem porque tiveram sorte + juntaram dinheiro por um bom tempo e, outros, porque se casaram com turistas.

IMG_6714.jpg

Para você ter uma ideia, além de ter 2 mil dólares em uma conta de mais de seis meses no banco, você ainda tem que ter propriedades no seu nome e passar por uma entrevista para conseguir um passaporte e visto que custa lá pelos 160 dólares – com grandes chances de receber um não. Se você vê cubanos passeando de iPhone ou roupas de marca, pode ter certeza: alguém próximo teve a sorte de sair do país ou casar com alguém de fora.

A internet, que para gente é uma maneira de sair do país sem sair do lugar, pra eles, é um objeto de luxo: em novembro de 2016, o valor vigente era de 2 CUCs (aproximadamente, R$8) por hora. E nem pense que você que eles podem ver Netflix ou mexer no celular deitados na cama; o sinal é recebido através de roteadores espalhados pelas praças públicas e, as tarjetas de internet, são vendidas em tendas da Etecsa ou por ambulantes, que encontram no 1 CUC a mais que cobram, uma maneira de ter seu lucro.


IMG_7025.jpg

Bem, há muito o que falar.

Mas, se você quer apenas ignorar tudo isso e relaxar em uma das praias paradisíacas de Varadeiro, vá tranquilo. Tá tudo bem. Não é isso que a gente costuma fazer aqui mesmo? Aproveitar a nossa vida e o fruto do nosso “esforço” ignorando o que acontece com os que estão na base da pirâmide. Não é assim que vivem as pessoas pobres do nosso país,  sem oportunidade$$?

Se você puder e quiser, vá de cabeça aberta e se permita desconstruir algumas ideias, alguns (pre)conceitos sobre a ilha e sobre o socialismo/comunismo.

Repense o termo ditador que você dá a família Castro. Repense suas ideias quando você manda os esquerdistas para lá; visitar Cuba é um privilégio de quem tem dinheiro. Questionar o que passa ali, e aqui, é uma oportunidade que todos nós temos. Repense, também, a ideia de que Cuba é o paraíso e de que tudo funciona perfeitamente.

IMG_6752.jpg

Não é isso, nem aquilo.
É Cuba.


Vá aberto para voltar tão confuso quanto eu.
Mas, não esqueça de voltar aqui para comentar o que achou.
Porque eu ainda não sei o que achei.

Advertisements

3 thoughts on “[texto] Cuba Mágica: minha visão geral sobre a ilha

  1. Nathy, confesso você me deixou curiosa sobre Cuba e corri para ver seu relato e me impressionou.
    Lendo esse texto deixei minha imaginação rolar, acredito que foi uma viagem incrivel.
    Abraços querida! Sucesso sempre na sua jornada 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s